Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Prédio residencial terá maior jardim vertical do Sul da Ásia

por Mäyjo, em 16.02.14

Os jardins servirão como isoladores acústicos e térmicos.

 

Localizado a dez quilômetros da cidade de Colombo, no Sri Lanka, a construção está prevista para terminar no final de 2015. O projeto está sendo realizado pelo escritório Milroy Perera Associates.

Jardins serão espalhados pelos 46 andares do prédio, que acomodará 164 apartamentos, de dois a cinco quartos. Os jardins não terão somente função estética, servirão também como isoladores acústicos e térmicos.

E ainda combaterão a poluição. Localizados nas varandas dos apartamentos, eles atuarão como um filtro natural de ar.

 

Utilizando o sol de forma positiva

As janelas foram projetadas para não receber luz direta do sol, o que ajudará no resfriamento dos apartamentos e facilitará a ventilação natural dos ambientes. Com isso, os arquitetos acreditam que o uso de ar condicionado será menor, diminuindo o gasto de energia.

Painéis de captação solar serão instalados na laje do prédio, gerando energia que abastecerá as áreas comuns, elevadores e o sistema de reciclagem de água.

Sistema este que reutilizará água da chuva, dos chuveiros e pias. A água coletada dos banheiros passará por um sistema de reciclagem, para depois ser misturada à água da chuva e abastecer o sistema de irrigação por gotejamento dos jardins e as descargas dos apartamentos.

Hoje, o prédio residencial que está na frente na disputa pelo jardim vertical mais alto do mundo é o One Central Plaza, que está sendo erguido em Sydney, na Austrália. Projetada pelo renomado paisagista francês Patrick Blanc, a cobertura vegetal preencherá os 166 metros de altura do edifício.  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:23

Força de vontade

por Mäyjo, em 16.02.14

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:47

A pobreza

por Mäyjo, em 16.02.14

 

 

Moradores tentam apagar um incêndio num bairro de lata, Bangladesh

 

 by ANDREW BIRAJ_REUTERS

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:13

Pesca tradicional

por Mäyjo, em 16.02.14

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:12

Água um direito de todos

por Mäyjo, em 16.02.14

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:29

Geografia

por Mäyjo, em 16.02.14

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:20

Há que respeitar as outras culturas

por Mäyjo, em 16.02.14

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:58

Geocartonices

por Mäyjo, em 16.02.14

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:40

As crianças em Gaza

por Mäyjo, em 16.02.14

70% das crianças, com menos de 9 meses, em Gaza sofrem de anemia

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:38

Icebergue do tamanho de Singapura está à deriva na Antárctida

por Mäyjo, em 16.02.14

Icebergue do tamanho de Singapura está à deriva na Antárctida

 

Em Julho, um icebergue do tamanho de Singapura começou a desprender-se do glaciar de Pine Island, o maior da Antárctida, que fica localizado na parte ocidental. No entanto, o gelo que o rodeava impediu-o de se soltar completamente do glaciar.

Porém, com a chegada do Verão ao Pólo Sul, o gelo começou a derreter e o icebergue libertou-se completamente. Desde Julho que o icebergue, com cerca de 700 quilómetros quadrados, está a ser monitorizado por Grant Brigg e Robert Marsh, professores nas Universidades de Sheffield e Southampton, respectivamente.

“Um icebergue com este tamanho pode sobreviver um ano ou mais e pode dirigir-se para norte, perturbando as rotas marítimas do Oceano Antárctico e Atlântico Sul”, afirma Robert Marsh, citado pela CNN. De acordo com Brigg, “nos últimos dias, o icebergue começou a movimentar-se e agora há um quilómetro ou dois de água entre o bloco e o glaciar”.

A fenda no glaciar de Pine Island foi inicialmente detectada por um satélite da NASA, em Outubro de 2011. O icebergue que agora se soltou foi detectado por um satélite alemão. De acordo com Bigg, um bloco de gelo foi identificado na Passagem de Drake, entre o Cabo Horn, na América do Sul, e as Ilhas Shetland do Sul, na Antárctida. Se o icebergue se movimentar na mesma trajectória existe a possibilidade de as rotas marítimas internacionais do Sul serem perturbadas. Caso os cientistas detectem que o icebergue está a movimentar-se em direcção a estas rotas será emitido um alerta internacional.

O glaciar de Pine Island é o maior da Antárctida e também o que circula mais rapidamente, cerca de quatro quilómetros por ano, em direcção ao Mar de Amundsen. Deste glaciar desprendem-se grandes icebergues a cada seis ou dez anos. Os últimos desprendimentos ocorreram em 2001 e 2007.

Os cientistas consideram que este é um processo natural e que não deve ser relacionado directamente com as alterações climáticas.  Esta é a primeira vez que um icebergue com tais dimensões vai ser monitorizado.

 

in: Green Savers

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:25


Este blog disponibiliza informação com utilidade para quem se interessa por Geografia. Pode também ajudar alunos que por vezes andam por aí desesperados em vésperas de teste, e não só, sem saber o que fazer...

Mais sobre mim

foto do autor


Siga-nos no Facebook

Geografando no Facebook

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Fevereiro 2014

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
232425262728

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D